Opa, pensando em se especializar?
Conheça os nossos mais de 900 cursos de Pós-Graduação EAD.

Conheça os cursos
Fale com um consultor

5 gafes na internet que prejudicam a sua imagem profissional

2 de outubro de 2015

Compartilhe esta notícia:

Nunca as pessoas estiveram tão preocupadas com a imagem que elas passam perante a sociedade e ao seu círculo social. E a internet em geral, principalmente as redes sociais desenvolvem um papel importante nessa realidade.

As [tweetable alt=””]redes sociais[/tweetable] deixaram de ser apenas ferramentas de comunicação, para se tornarem meios onde os indivíduos constroem suas identidades virtuais. Dessa forma é possível saber o que os outros pensam sobre você, como você gostaria de ser visto e como você pensa que é. A internet traz ainda um aumento na interação entre os indivíduos.

Não há mais uma separação visível entre vida online e vida off-line, a maneira como se é visto por meio do mundo virtual afeta diretamente o convívio real. Redes sociais como o Facebook, Twitter e LinkedIn são armas poderosas nas mãos de pessoas que querem cada vez mais fortalecer sua imagem como indivíduo, se destacar na multidão e mostrar para o mundo seus gostos, ideias e até mesmo pensamentos.

Uma prática comum é, antes de admitir um funcionário, o recrutador conferir os perfis do candidato nas redes sociais, principalmente o Facebook. Por conta disso, é fundamental que a quantidade e o tipo de informações que você divulga ou compartilha esteja de acordo com o tipo de profissional que você deseja ser visto no mercado de trabalho. Já que essas informações podem servir tanto para ajudá-lo na sua carreira, quanto para prejudicá-lo.

A fim de evitar que você prejudique sua carreira cometendo erros por puro descuido ou falta de conhecimento, confira as 5 gafes mais cometidas por profissionais na rede.

  • Esquecer que o Facebook pode ser público

Cada pessoa tem a liberdade de usar o Facebook como preferir, porém é preciso lembrar que a sua página pode estar visível para os recrutadores, colegas e chefes. Muitas empresas desistem de contratar o candidato por encontrarem imagens ou status comprometedores em seus perfis na rede social. Uma dica é: Ajuste as suas configurações de privacidade, para que nem todos possam ter acesso aos conteúdos do seu perfil. Principalmente desconhecidos.

  • Debates polêmicos sem necessidade

Se você é do tipo de pessoa que costuma entrarem debates e defender suas opiniões com mais ferrenha garra, não há nenhum mal nisso, porém é preciso tomar cuidado com excessos. Entrar em discussões acaloradas e debates polêmicos nesse tipo de ambiente não é recomendável se você deseja que seu trabalho seja levado com mais seriedade. Afinal, ninguém se agrada de muito barulho por nada.

  • Linguagem obscena e vulgar

Sabemos que na internet, a linguagem utilizada pelos usuários é menos formal. Os usuários geralmente costumam escrever da mesma maneira em que falam na vida real, talvez por esse motivo muitas pessoas considerem essa linguagem vulgar ou não politicamente correta. O único cuidado que deve ser tomado é não passar a ideia de que na vida profissional o indivíduo fala da mesma forma. Já que no ambiente de trabalho, é normal que exista uma certa conduta padrão a ser seguida pelos funcionários. Nessas horas o melhor é adotar aquilo que é aceito em geral e considerado educado, evitando palavras grosseiras e obscenas.

  • Abusar de serviços de chat online

Plataformas de serviço de bate-papo instantâneo como o Hangouts do Google têm uma infinidade de utilidades para o mundo corporativo, o problema é que essas ferramentas se não utilizadas com economia e parcimônia, transmitem a ideia de disponibilidade eterna. Não pega bem interromper os colegas de trabalho o tempo todo com assuntos paralelos e fúteis, prejudicando o rendimento próprio e o alheio.

  • Negatividade

Assim como na vida real é desagradável ficar no mesmo ambiente de pessoas extremamente negativas, funciona do mesmo jeito nas redes sociais. Se você é uma pessoa negativa, procure não jogar todas as suas frustrações e desabafos em redes sociais, especialmente o Twitter. Tal comportamento pode ser mal visto pelos recrutadores, já que eles procuram por pessoas que sejam capazes de manter uma atmosfera positiva e colaborativa dentro das companhias.

Manter o equilíbrio entre a [tweetable alt=””]carreira[/tweetable] e a vida pessoal nas redes sociais é possível. Tente sempre manter a ética e a política de boa conduta para evitar desgastes e manter uma boa imagem, tanto pessoal como profissional.

Compartilhe esta notícia:

Precisa de mais informações?

Preencha seus dados que um consultor irá entrar em contato com você

Assine nossa newsletter

Junte-se às mais de 80 mil pessoas que receberam nossas novidade sobre pós-graduação a distância por email.