Opa, pensando em se especializar?
Conheça os nossos mais de 900 cursos de Pós-Graduação EAD.

Conheça os cursos
Fale com um consultor

7 tipos ‘’tóxicos’’ que você deve evitar no trabalho

20 de outubro de 2015

Compartilhe esta notícia:

size_810_16_9_fuseDentro do ambiente empresarial nos deparamos com profissionais com todo tipo de personalidade, desde os mais extrovertidos e comunicativos, aos tímidos e centrados. Entretanto, existem alguns profissionais que desempenham um comportamento nocivo dentro das empresas e acabam atrapalhando, de diferentes formas, o desempenho dos colegas.

Sabendo disso, ou não, esses profissionais causam desconforto psicológico com atitudes que chamamos de ‘’tóxicas’’. Essas atitudes vão desde a manipulação das emoções alheias à fofoca e isso causa um impacto negativo na produtividade, na felicidade e até na saúde dos demais.

Diante de tais situações é importante se manter distante de profissionais que apresentam esse tipo de comportamento. O consultor Travis Bradberry, coautor do livro ‘’Emotional intelligence 2.0’’ (Perseu Books, 2009), em artigo para o LinkedIn Pulse, traçou ‘’ tipos de profissionais’’ que costumam trazer o caos à vida em escritório.

As personagens descritas pelo especialista representam atitudes que, no fim, todos estamos suscetíveis a cometer um dia– daí a importância da reflexão e autocrítica constantes.  Por isso fique de olho para não acabar desenvolvendo comportamentos semelhantes.

Confira os 7 tipos ‘’tóxicos’’ que você deve evitar no trabalho!

O fofoqueiro

Fofoqueiros sentem prazer na desgraça alheia e infelizmente estarão presentes em todas as fases da nossa vida. Fofocas causam um clima de desconfiança e hostilidade em qualquer ambiente. Segundo Bradberry, o prazer de fofocar tem vida curta, pois com o tempo se torna cansativo já que faz você se sentir mal ao ferir outras pessoas.

O consultor ainda lembra uma famosa frase: “Grandes mentes discutem ideias, as médias discutem eventos, e as mentes pequenas discutem pessoas” – Eleanor Roosevelt

O temperamental

Algumas pessoas não têm absolutamente nenhum controle sobre as suas emoções. Elas descarregam suas frustrações no outro e pensam que os demais são os causadores de seus problemas.

Para não acabar esgotando as suas próprias emoções e com o seu ânimo de ir trabalhar, é indicado manter certa distância de pessoas com frequentes atitudes temperamentais.

O invejoso

Para as pessoas invejosas, a grama é sempre mais verde em algum outro lugar. Mesmo que coisas boas aconteçam com elas, elas não se sentem felizes ou satisfeitos o suficiente. Isso acontece, explica o professor, devido ao fato dessas pessoas medirem a sua satisfação de acordo com o mundo, enquanto deveriam se basear pelas suas próprias conquistas.

Passar muito tempo com pessoas invejosas é perigoso e extremamente prejudicial para a sua carreira, porque elas ensinam você a ver suas próprias realizações como coisas banais.

O manipulador

Os manipuladores tendem a tratar todos como amigos, e gastam seu tempo e energia nessa ‘’falsa amizade’’. Eles sabem o que você gosta, o que faz você feliz, o que você acha engraçado, mas a diferença é que eles usam essas informações como parte de uma agenda oculta.

‘“Manipuladores sempre querem alguma coisa de você, e se você parar pra pensar o seu relacionamento, ele sempre tira, tira, tira, mas não oferece quase ou nada em troca” explica o consultor.

O julgador

Com certeza você já conheceu alguém que está sempre dizendo o que é certo e o que é errado e em vez de apreciar e aprender com as diferenças, essa pessoa rejeita tudo o que lhe parece estranho.

Pessoas que fazem julgamentos constantes sobre tudo além de se tornarem cansativas, prejudicam a harmonia e a espontaneidade das relações no escritório.

O arrogante

Esses profissionais, tidos como presunçosos pelo resto da equipe costumam ter um desempenho abaixo da média. Segundo o consultor a arrogância é uma falsa confiança, e sempre mascara inseguranças imensas. No final, as suas atitudes arrogantes podem ser apenas um mecanismo de defesa.

O perverso

Esse tipo tóxico, apenas possui más intenções, tendo plena satisfação do sofrimento alheio. E ao contrário do manipulador eles não escondem suas reais intenções. ‘’Ele só está lá para ofender e machucar você; caso contrário, você não lhe despertará o menor interesse’’, escreve Bradberry.

A única coisa boa neste tipo é que você pode sacar suas intenções rapidamente, não deixando a menor dúvida de que você deve se afastar o quanto antes.

Você pode conferir o artigo na íntegra nesse link. Confira outros artigos sobre comportamento e mercado de trabalho no nosso Blog.

Compartilhe esta notícia:

Precisa de mais informações?

Preencha seus dados que um consultor irá entrar em contato com você

Assine nossa newsletter

Junte-se às mais de 80 mil pessoas que receberam nossas novidade sobre pós-graduação a distância por email.