Opa, pensando em se especializar?
Conheça os nossos mais de 900 cursos de Pós-Graduação EAD.

Conheça os cursos
Fale com um consultor

Bahia se torna maior campo de produção de energia limpa do país

27 de setembro de 2013

Compartilhe esta notícia:

Bahia se torna maior campo de produção de energia limpa do paísO Brasil está em processo de expansão da exploração da energia solar e eólica. Empresas do ramo de Energia Limpa passaram a investir nas cidades da Bahia desde que se descobriu que o sol e os ventos da região podem, separadamente, gerar energia para abastecer o país inteiro.

De acordo com levantamento, o potencial dos ventos, ou a energia eólica, já soma investimentos de R$ 8,5 bilhões no estado. Já a energia solar começa a dar os primeiros passos e ainda não foi destino de montantes tão significativos.

Para o diretor da empresa alemã Donauer, Marco Nowak, o sol da Bahia é o melhor do Brasil para a geração de energia. Segundo ele, o melhor sol está localizado na Chapada Diamantina e no entorno do município de Juazeiro.

Investimentos

Quem também está começando a fazer projetos de energia solar é a Renova Energia, já presente no estado com a energia eólica. “Estamos acreditando na energia solar, mas ela ainda não tem um preço muito competitivo. Como a eólica, vamos precisar de um investimento inicial, para depois colher os frutos”, diz Ney Maron de Freitas, diretor de Sustentabilidade e Comunicação da empresa. Segundo especialistas, a energia solar leva de oito a dez anos para começar a se pagar.

De acordo com o diretor, aproximadamente 15% de todo o potencial do Brasil em energia eólica está na Bahia. Ao todo, a empresa já investiu R$ 1,2 bilhão no Complexo Alto Sertão 1, no Sudoeste do estado. Agora constrói o Complexo 2, com investimento ainda maior: R$ 1,4 bilhão. “Até o ano que vem, vamos gerar energia para abastecer 1,9 milhão de pessoas, o que não é nem 2% do potencial do estado”, afirma Ney.

Mão de obra

Um dos maiores entraves para a implantação de placas de geração de energia solar é a falta de mão de obra especializada. O especialista em energia Osvaldo Soliano explica que, como aconteceu com a energia eólica, o mercado tem que existir primeiro para atrair fabricantes e cursos especializados.

Segundo o diretor da Donauer, Marco Nowak, a falta de mão de obra faz com que a própria empresa tenha que treinar o pessoal para instalar o sistema.

Para os profissionais interessados em se especializar na área, o wPós oferece o curso de Pós-Graduação a Distância em MBA em Energia. O curso é direcionado, principalmente, a profissionais que estejam ligados direta ou indiretamente ao sistema energético brasileiro, tais como engenheiros, arquitetos, físicos, químicos, economistas e administradores que façam uso importante de energia. Especialize-se!

Fonte: Correio da Bahia

Compartilhe esta notícia:

Precisa de mais informações?

Preencha seus dados que um consultor irá entrar em contato com você

Assine nossa newsletter

Junte-se às mais de 80 mil pessoas que receberam nossas novidade sobre pós-graduação a distância por email.