Opa, pensando em se especializar?
Conheça os nossos mais de 900 cursos de Pós-Graduação EAD.

Conheça os cursos
Fale com um consultor

Como posso me organizar financeiramente para conquistar meus objetivos?

5 de maio de 2017

Compartilhe esta notícia:

Muitos brasileiros têm nas finanças o maior empecilho para avançar com seus objetivos. Seja para pagar as dívidas, adquirir um bem ou conquistar mais qualificação profissional, a questão financeira é sempre algo a ser levado em consideração. Por isso, reunimos uma série de dicas para ajudar você a se organizar financeiramente e avançar em seus propósitos.

Acompanhe:

Você conhece a regra dos 50-15-35? É simples: 50% da renda deve ser usada para gastos essenciais, 15% para suas prioridades financeiras e 35% para gastos com seu estilo de vida.

Mas como posso definir o que entra em cada categoria? Veja a seguir:

  • Os 50% do seu planejamento para os gastos essenciais são para despesas como o aluguel, as contas de água, luz e telefone, transporte, educação, saúde e a alimentação. Em resumo, são os gastos que você não tem como cortar e precisa honrar todos os meses.
  • Os 15% das prioridades financeiras consistem no que você vai poupar ou investir. O hábito de guardar dinheiro todos os meses, sem pular nenhum, é muito saudável para a sua saúde financeira. Uma boa ideia é criar uma reserva para emergências com essas economias. Lembre-se, no entanto, que se você tiver dívidas acumuladas e entrar no cheque especial todo mês, essa fatia pode ser comprometida. Aí, vale reorganizar o planejamento.
  • Os gastos com seu estilo de vida não podem ultrapassar 35% da sua renda. Não pense que seu lazer não é importante, mas usar seu dinheiro com sabedoria é essencial. Jantar fora, frequentar uma academia, cinema, viagens, hobbies e até as baladas devem estar previstos dentro desses 35% da sua renda.

Agora que você já dividiu seus gastos por categorias, aprenda a controlá-los.

A primeira coisa a fazer nesse quesito é descobrir onde você está perdendo o controle dos seus gastos. Para isso, é preciso organizar suas finanças. Existem diversas planilhas disponíveis para isso online. Você pode também usar aplicativos de controle financeiro como o GuiaBolso, por exemplo.

Lembre-se de estipular metas para cada tipo de gasto conforme falamos acima. É assim que você evitará surpresas desagradáveis. O ideal é definir o quanto você pode gastar em cada despesa: supermercado, bares e restaurantes, cuidados pessoais, compras etc. Dessa forma, você terá mais controle sobre seus gastos variáveis (presentes, datas comemorativas, oficina do carro etc).

Pare de comprar por impulso.

Sabe aquele produto que desperta seu desejo? Pare e pense: eu realmente preciso dele ou seria só o meu ego falando mais alto? Afinal, o que está em jogo aqui são seus objetivos reais. E para alcançá-los, é preciso ter disciplina. A dica aqui é jamais comprar por impulso. Mesmo que a oportunidade de adquirir algo pareça ser muito vantajosa. Os lojistas sabem bem oferecer supostas vantagens para tornar uma compra irresistível. Mas a regra é clara: por maior que seja o desconto, se é supérfluo e não cabe no planejamento, não é para você no momento.

Reorganize seu estilo de vida.

Para alcançar um objetivo maior é preciso estipular metas realistas. De nada adianta um planejamento ultra rigoroso que você não vai conseguir cumprir. Você não precisa deixar de fazer todas as coisas que lhe dão prazer e viver uma vida espartana. Por isso, é importante ser realista na definição de suas metas e esforçar-se ao máximo para cumpri-las. Um bom começo é buscar oportunidades de diminuir alguns gastos não essenciais em nome de seu objetivo. Será que não existe uma academia de ginástica mais barata perto de você? E o seu plano de TV a cabo, está realmente adequado ou você passaria bem sem tantos canais que nem sequer assiste? E as baladas? Existem muitas opções bem divertidas e mais baratas, não é mesmo? Às vezes é mais divertido se reunir com amigos na casa de alguém do que ir na boate da moda e pagar preços abusivos em cada drink, não é verdade?

Repense seus gastos essenciais.

Não há como fugir de gastos com moradia, contas residenciais, transporte, educação, saúde e mercado. Mas vale lembrar que é sempre possível economizar no dia a dia. Procure descontos, use produtos menos caros, economize energia elétrica etc. Procure se informar de opções mais baratas em cada gasto que você precisa ter. Cursos de Educação a Distância são consideravelmente mais baratos do que cursos presenciais, por exemplo. E o certificado é exatamente o mesmo.

Mapeie todas as suas dívidas.

Se você está afundado em dívidas e já nem quer se preocupar mais com isso, melhor repensar sua atitude. É melhor encarar a situação, saber o tamanho exato da dívida e quanto ela consome em juros por mês. Entre em contato com todos os credores, faça uma lista com os valores necessários para quitar cada dívida e renegocie. Lembre-se que é interesse das duas partes que a dívida seja paga e, portanto, não aceite a primeira proposta. Pague o que puder à vista, desde que haja um bom desconto nos juros. Se não for possível, faça uma contraproposta com juros menores e parcelas que caibam no seu planejamento. Acredite: seus credores têm margem para renegociar.

Evite ao máximo o uso do cartão de crédito.

Depois de se esforçar tanto para conseguir melhores condições de renegociação das suas dívidas, é fundamental que você cumpra o acordo. Pague as parcelas em dia, cuide para que os gastos não saiam do controle novamente e deixe de usar o cartão de crédito por alguns meses.

Com essas dicas, você pode começar a sanear suas finanças e aumentar suas possibilidades econômicas significativamente. Pode parecer difícil no início, mas é o único caminho para fazer seus objetivos possíveis financeiramente. Lembre-se que quanto mais tempo você demorar para tomar essas atitudes, mais tempo levará para resolver essa importante questão. Além disso, problemas financeiros tendem a se acumular muito e, portanto, sempre merecem atenção imediata. Então, mãos à obra e boa sorte!

VEJA TAMBÉM: Organização financeira: 6 dicas para conseguir pagar uma faculdade

Compartilhe esta notícia:

Precisa de mais informações?

Preencha seus dados que um consultor irá entrar em contato com você

Assine nossa newsletter

Junte-se às mais de 80 mil pessoas que receberam nossas novidade sobre pós-graduação a distância por email.