Opa, pensando em se especializar?
Conheça os nossos mais de 900 cursos de Pós-Graduação EAD.

Conheça os cursos
Fale com um consultor

Como treinar seu cérebro para ser uma máquina de memorização

28 de março de 2017

Compartilhe esta notícia:

Preste atenção em sua capacidade de memorização.

Você acha que ela está boa? É capaz de lembrar o nome de toda pessoa que conhece logo de cara ou passados 5 minutos você nem sabe mais com quem está falando?

Se lembra, ótimo! Significa que o passar dos anos e a vida agitada que levamos não afetou sua memória.

No entanto, se você esquece constantemente sua carteira no escritório, os óculos no carro e nunca faz ideia onde guardou suas chaves, sinto dizer mas sua memória pode não estar em sua melhor forma.

E nós sabemos o quanto isso pode ser incômodo, gera perda de tempo e até mesmo nos coloca em situações embaraçosas.

Ou vai dizer que esquecer o nome de uma pessoa que te chama pelo nome não é desagradável?

Enfim, são situações que desejamos não ter que passar (pelo menos não com frequência).

Nos lembramos da importância da memória, justamente quando a perdemos. Irônico, não?

Antes de aprender algumas técnicas eficazes para melhorar sua capacidade de memorização, precisamos entender melhor como é o processo de formação de memórias.

COMO SÃO CRIADAS AS NOSSAS MEMÓRIAS

Nossas memórias são criadas através de ligações entre nossos neurônios, chamadas sinapses.

Quando você tenta decorar um número de telefone, por exemplo, uma sinapse é feita.

Essa é uma memórias de curto prazo.

E como o próprio nome diz, se não for reforçada, sua duração será curta. Talvez você lembre do número de telefone por tempo suficiente apenas para anotar em sua agenda do celular.

Mas claro que, se estamos falando de uma informação muito importante, algo que você não possa esquecer tão rápido, seria interessante que nosso cérebro conseguisse guardar essa informação por mais tempo.

O corpo humano é uma máquina perfeita e claro, não falha nesse quesito.

Portanto, nosso cérebro é capaz de criar conexões entre a nova informação e as memórias já registradas para ajudar na memorização e impedir que aquilo que precisamos guardar se perca para sempre.

Você já deve ter ouvido que estudar antes de dormir pode ser muito eficiente no processo de aprendizado, não? E que passar a noite em claro debruçado em livros porque tem uma prova na manhã seguinte, realmente é uma péssima ideia.

E por que?

Porque é durante o sono que as memórias de curto prazo são fixadas em nossa mente.

Portanto, se você quer tirar 10 naquela prova da faculdade, estude com antecedência. : )

Outra curiosidade sobre a formação de novas memórias, é que elas são mais facilmente assimiladas se acompanhadas de uma forte emoção, como medo ou felicidade.

E claro, o inevitável acontece.

Não somos capazes de guardar todas as memórias que criamos ao longo da vida. Salvo algumas exceções de pessoas que perdem a habilidade de esquecer.

Sim, conseguir esquecer é uma habilidade. É nosso cérebro fazendo uma limpeza para dar lugar a novas memórias.

FATORES QUE INFLUENCIAM NA PERDA DE MEMÓRIA

A perda de memória não acontece de forma aleatória ou sem querer. Geralmente nossa capacidade de memorizar pode sofrer uma queda por conta de alguns fatores.

Excesso ou efeito de medicações

Existe um remédio para qualquer coisa que se pensar. Até mesmo para a perda de memória!

Mas algumas substâncias como antidepressivos, ansiolíticos, relaxantes musculares, calmantes, remédios para dormir e para dor podem afetar sua memória. Álcool e outras drogas também influenciam o processo de memorização.

Depressão e estresse

As duas situações afetam nossa capacidade de concentrar e focar, o que claro pode afetar a memória

Dietas restritivas

Manter o corpo nutrido não significa apenas ingerir alimentos, mas sim os alimentos certos.

Incluir proteínas e gorduras de boa qualidade é uma atitude essencial para manter o pleno funcionamento das capacidades cerebrais. Deficiências de vitaminas B1 e B2 podem afetar a memória.

Privação de sono

Já vimos que dormir pouco, mal ou simplesmente não descansar pode impedir a fixação das memórias de curto prazo, que sem esse processo de “registro” são esquecidas pouco tempo depois.

A capacidade de memorização pode ser reduzida quando há a presença de um ou mais fatores acima.

Isso acontece porque os neurotransmissores que são responsáveis por facilitar o “transporte” de informações podem sofrer baixas se expostos a essas condições. O cérebro perde seu estado de equilíbrio.

A restauração dos neurotransmissores, caso esses estejam em níveis abaixo do ideal, podem ter efeito positivo na memória.

Mas não necessariamente todos precisam de suplementação para isso.

Em casos moderados ou onde há a vontade de “afiar” a memória, alguns procedimentos simples mas poderosos podem melhorar e muito nossa memória.

7 TÉCNICAS SIMPLES PARA AUMENTAR SUA CAPACIDADE DE MEMORIZAÇÃO

Já sabemos que alguns fatores podem prejudicar e muito nossa capacidade de memorização.

Mas mesmo que você não esteja exposto a nenhum dos itens acima mencionados, mas ainda assim gostaria de melhorar sua memória, essas 7 técnicas de memorização podem ser muito úteis.

Vamos a elas:

1- Durma bem. Como vimos, a fixação de memórias e novas informações acontecem durante o sono.
2- Faça associações visuais que façam sentido para você, seja a um objeto ou uma frase.
3- Para fixar informações mais complexas, tente entender primeiro as ideias mais básicas.
4- Revise aquilo que aprendeu no mesmo dia, para reforçar, mas com suas palavras.
5- Faça associações entre as novas informações e o conhecimento que você já possui
6- Quando for apresentado a uma nova pessoa, repita seu nome em voz alta. O mesmo serve para qualquer outra informação. A repetição leva à memorização.
7- Rabisque enquanto estiver em uma aula ou uma reunião, onde as informações são passadas de forma não-visual.
8- Não se esqueça de cuidar da sua saúde, pois a memória é diretamente afetada por suas condições gerais, seja positiva ou negativamente.

TEXTO: www.administradores.com

LEIA TAMBÉM:

Aprenda a manter o ritmo de estudos 

Compartilhe esta notícia:

Precisa de mais informações?

Preencha seus dados que um consultor irá entrar em contato com você

Assine nossa newsletter

Junte-se às mais de 80 mil pessoas que receberam nossas novidade sobre pós-graduação a distância por email.