Opa, pensando em se especializar?
Conheça os nossos mais de 900 cursos de Pós-Graduação EAD.

Conheça os cursos
Fale com um consultor

Como vencer o sono para uma boa rotina de estudos?

29 de outubro de 2018

Compartilhe esta notícia:

Você se planeja, separa aquele tempo de estudo, mas, quando chega a hora, seu corpo dá sinais de cansaço e sua mente já se desconecta. A motivação já foi embora, sua cabeça está em seu sofá ou cama ou em qualquer outra coisa que não é estudar.

No post de hoje preparamos dicas para você aprender a vencer esses obstáculos. Continue a leitura e esteja pronto para encarar uma rotina de estudos com todo gás. Confira!

 

  1. Durma com qualidade

Sabemos que o tempo é escasso. Ninguém saberá melhor sobre a sua rotina do que você mesmo. Mas, esforce-se para dormir entre 6h à 8h, conforme a necessidade do seu corpo.

Há quem considere esse cuidado como uma perda de tempo frente aos seus objetivos e metas com os estudos. No entanto, encare o sono como um complemento dos seus estudos, pois é isso que, de fato, ele é. É durante o sono, e o sono mais profundo, que armazenamos as informações estudadas. Além de que, nosso bem-estar físico e emocional depende dessas horas de sono.

E, independentemente do tempo, cuide para que você tenha um sono de qualidade. Faça uma previsão de que horas poderá dormir e, diante dela, busque ir relaxando o seu corpo pelo menos 30 minutos antes, desligando-se de aparelhos eletrônicos ou reduzindo a luz deles, a fim de estimular a melatonina, o hormônio do sono. Se tem problemas frequentes com a insônia, pode ser o caso de procurar um profissional para tratá-la. Não menospreze esse cuidado!

 

  1. Descubra se você é matutino ou vespertino

Essa dica pode não valer muito para o dia a dia corrido, em que a hora que sobra é naturalmente a hora de estudo. Mas, ainda que de forma radical, se você tem mais facilidade para acordar cedo do que para se manter disposto no período noturno, pode valer a pena acordar 1 hora mais cedo, por exemplo, para realizar suas atividades.

Dependendo da hora que você já acorde, essa ideia pode parecer absurda, mas, por isso a importância que você se conheça. Há pessoas que preferem acordar às 5h por opção a ter que entrar a noite estudando, e, por resultado, rendem bem melhor assim.

Conhecer-se nesse sentido também fará com que se organize melhor aos finais de semana, preservando o seu horário de maior produção. Como exemplo, se sua maior produtividade é no período da tarde, aconselha-se não exagerar no almoço, a passar aquela confraternização entre família e amigos para mais tarde etc. Reserve o melhor de você a fim de cumprir com os seus objetivos acadêmicos ou profissionais.

 

  1. Mapeie o seu ambiente de estudo

Iluminação

Assim como você deve reduzir a quantidade de luz para estimular a melatonina, o hormônio do sono, do contrário, quanto mais luz tiver você estará estimulando o seu cérebro e o fazendo entender que deve-se manter acordado e alerta. Então, quanto mais claro estiver o ambiente em que está estudando, menos chances você tem de se entregar ao sono.

Local

Não é uma boa buscar os ambientes mais confortáveis, como cama, sofá e redes para se dedicar verdadeiramente aos estudos. Concentre-se na sua meta e prepare um ambiente longe de distrações e que não sejam convidativos a um possível descanso.

Uma biblioteca pode ser excelente, por exemplo. Mas ainda que seja em casa, basta procurar algum cantinho mais silencioso (se precisar, conte com a ajuda de quem mora com você). E equipe o ambiente com tudo o que for necessário: computador, cadernos, livros, post its, água, etc, para que não invente motivos para se levantar a todo tempo.

 

  1. Alimente-se bem

Uma das grandes distrações para o momento de estudos é a fome. Fuja das guloseimas mantendo uma boa refeição nos horários e intervalos corretos. Dê preferência a comidas leves de rápida digestão para que não se sinta pesado em momento algum.

E, claro, torne-se um aliado do café, principalmente quando sentir o seu corpo se entregando ao cansaço. A cafeína é um estimulante natural. Ela age no sistema nervoso central, deixando nosso cérebro com mais atenção e concentração.

 

  1. Exercite o seu corpo

Se possível, reservar algum momento do seu dia para uma atividade física, será também excelente para a sua produtividade nos estudos. 30 minutos fazem toda a diferença! Pode ser até mesmo um simples alongamento em casa.

Este será o momento em que o seu corpo poderá relaxar um pouco e sua mente mais ainda. Voltará renovado, mais alerta e com mais disposição!

 

  1. Cochile

Claro, falamos apenas de quando é possível se permitir isso. O ponto é que conhecemos o sono que não conseguimos controlar. Então, se você se programou para estudar o domingo inteiro, mas bateu uma hora em que você não assimila mais nada do que lê, faça uma pausa.

Dê um cochilo de 30 a 40 minutos. Esse tempo não é suficiente para o corpo entrar em sono profundo, o que faz com que o despertar seja mais fácil. É só não esquecer de colocar o despertador, que você poderá acordar muito mais disposto.

Gostou das dicas? Faça agora o seu planejamento da semana e coloque-as em prática. Criar uma rotina não é fácil, mas, vencidos os dias de adaptação, entra no automático. Aproveite todos os momentos com qualidade. Estude com qualidade. Durma com qualidade. Divirta-se com qualidade 😊

 

LEIA TAMBÉM:  Como acabar com a preguiça e estudar a distância? 

Compartilhe esta notícia:

Precisa de mais informações?

Preencha seus dados que um consultor irá entrar em contato com você

Assine nossa newsletter

Junte-se às mais de 80 mil pessoas que receberam nossas novidade sobre pós-graduação a distância por email.