Opa, pensando em se especializar?
Conheça os nossos mais de 900 cursos de Pós-Graduação EAD.

Conheça os cursos
Fale com um consultor

Dia do Escritor: o que todo escritor iniciante precisa saber

25 de julho de 2017

Compartilhe esta notícia:

O trabalho de escritor exige disciplina, criatividade e conhecimento. Veja como construir sua carreira para aumentar as chances de sucesso no mercado!

A possibilidade de conquistar o reconhecimento do público com uma obra de sucesso atrai muita gente para a carreira de escritor.

A profissão não é regulamentada. Qualquer pessoa, mesmo sem ter feito uma faculdade, pode escrever textos ou livros e obter renda a partir da venda ou do uso destes materiais.

A perspectiva é tentadora, mas a concorrência por um lugar ao sol neste setor é grande!

Por isso é importante conhecer de perto a realidade da profissão e qual a melhor forma de se preparar para garantir seus diferenciais no mercado.

A profissão de escritor

A profissão de escritor é reconhecida no Brasil e integra a Classificação Brasileira das Ocupações (CBO). No entanto, não é uma profissão regulamentada. A diferença é que as profissões regulamentadas podem contar com direitos e garantias estabelecidas por lei, como piso salarial e jornada de trabalho definidos.

Os escritores profissionais podem produzir obras literárias (romances, contos, poesias), peças de teatro ou até mesmo roteiros para cinema e TV. Estas obras podem ser de ficção ou documentais (que retratam acontecimentos reais). Os escritores podem trabalhar ainda com adaptação de textos para diferentes formatos e tradução de obras escritas em outros idiomas. Outro segmento que contrata escritores é o de produção de materiais didáticos.

Como virar escritor

Não é tão simples assim entrar nesta profissão. Gostar de ler e escrever, saber compor um texto de forma correta e criativa são requisitos básicos. Mas é preciso muito mais para se dar bem nesta carreira.

Experiência, domínio da Língua Portuguesa e conhecimento do mercado literário são diferenciais super importantes para quem pretende viver como escritor.

Por isso, se você está pensando em investir nesse ramo, é importante fazer algumas reflexões: Qual gênero pretende seguir? Qual público pretende atingir? E as suas ideias, já colocou no papel? Há um longo caminho entre o desejo de ser escritor e o primeiro passo oficial desta carreira, que é quando você tem uma obra pronta para submeter à avaliação de uma editora, por exemplo.

O estudo e a prática fazem toda a diferença pra quem quer virar um escritor. E apesar de não ser requisito obrigatório, cursar uma faculdade garante uma base de conhecimento fundamental para chegar com mais segurança ao mercado e exercer esta profissão com sucesso!

Formação acadêmica

O curso superior de Letras é o mais indicados para quem quer se tornar escritor profissional. Ele proporciona o estudo de disciplinas teóricas ligadas à literatura e o exercício prático do trabalho de redação, com diferentes tipos de texto. O Bacharelado em Letras tem duração média de 3 a 4 anos. É uma formação muito acessível. O curso é oferecido nas modalidades de ensino presencial ou a distância. Esta graduação é bastante teórica, exige muita leitura, interpretação e análise de obras literárias de estilos variados.

Para começar a sua carreira desde já, o que você precisa saber/fazer?

  1. Se você quer ser escritor, comece a escrever.

Parece redundante, mas é surpreendente como muitas pessoas não fazem isso porque acreditam precisar aprender teoria antes de se arriscar na prática. O contrário é muito mais produtivo. Escreva primeiro. Entenda porque você não está satisfeito com o resultado. Só então procure por técnicas que possam ajudar você a melhorar.

  1. Resistência faz parte do processo criativo

A página em branco é um desafio para todo escritor, mesmo para os mais experientes. É natural que você invente diariamente milhões de desculpas para não escrever.  A boa notícia é que, aos poucos, você aprende a lidar com essa ansiedade inerente a todo processo criativo.

  1. Um estilo original de escrever vem da prática constante

Se você recém começou a se aventurar com as palavras, concentre-se em dominar habilidades básicas. Aprenda a encontrar ideias originais, a estruturar suas histórias, a expressar seus pensamentos com clareza e coerência. Não se preocupe com estilo por enquanto. Você o desenvolverá intuitivamente a partir da prática constante.

  1. Consuma compulsivamente o que você quer escrever

Quer escrever romances de época? Leia milhões de romances de época. Quer escrever fantasia épica? Compre todos os livros do gênero que seu dinheiro permitir. Decida quais são seus preferidos, quais os que mais detestou, e procure entender porque os bons são bons e os ruins são ruins.

  1. Você precisa de perspectiva

Muitas ideias só fazem sentido dentro da sua cabeça. Sempre que possível, submeta seus textos para a avaliação de alguém cujo trabalho e opinião você respeita. Mas lembre-se que você é a única pessoa capaz de julgar como cada comentário pode ou não ajudar você a alcançar os resultados que deseja.

  1. Fazer arte é diferente de vender arte

Escrever uma história com aspirações puramente artísticas é diferente de escrever uma história com a ambição que ela seja sucesso de público. Ao invés de torcer o nariz para livros que são sucesso de venda, entenda porque eles capturam o interesse de tantas pessoas. Escrever um bestseller é mais difícil do que parece.

  1. Conheça seus objetivos para escrever

Saiba o que no ofício de escrever lhe traz satisfação pessoal, independentemente de como outras pessoas vão reagir aos seus textos. Mas entenda também onde residem suas expectativas em relação aos elogios que você espera receber dos seus leitores.

 

TEXTO: Ficção em Tópicos e Guia da Carreira

LEIA TAMBÉM:

6 técnicas para escrever melhor

Compartilhe esta notícia:

Precisa de mais informações?

Preencha seus dados que um consultor irá entrar em contato com você

Assine nossa newsletter

Junte-se às mais de 80 mil pessoas que receberam nossas novidade sobre pós-graduação a distância por email.