Opa, pensando em se especializar?
Conheça os nossos mais de 900 cursos de Pós-Graduação EAD.

Conheça os cursos
Fale com um consultor

Dicas da neurociência para melhorar a sua concentração

18 de julho de 2018

Compartilhe esta notícia:

Ter capacidade de concentração é essencial para qualquer atividade que desenvolvemos no cotidiano. Mas afinal, você sabe o que é concentração Concentração é a capacidade de ter em mente apenas um único pensamento, de direcionar a atenção para um único ponto.

Estamos concentrados quando temos em mente apenas um único objetivo, ou uma única imagem mental. Se, por exemplo, estamos tentando imaginar algo e em nossa mente está passando uma sucessão de pensamentos, vozes e imagens, então não estamos concentrados em nada.

Muitas pessoas reclamam que não conseguem focar durante muito tempo em determinada tarefa sem que seu pensamento seja desviado contra a vontade para outras coisas – ainda mais em tempos de internet e smartphones.

E por isso é extremamente importante que consigamos melhorar a nossa capacidade de concentração a cada dia, pois ela nos ajuda no desempenho das tarefas do cotidiano, seja em casa, no trabalho ou nos estudos.

O que muitos não sabem, é que essa capacidade de concentração pode e deve ser exercitada. Para melhorar a concentração precisamos nos disciplinar para isso, ou seja, adotar certos hábitos em nosso dia a dia que contribuam para aumentar a nossa capacidade de atenção em determinada tarefa. Como se fosse um esporte. Quanto mais treinarmos, melhor será o resultado.

Reunimos algumas orientações da neurociência fáceis de implementar e que irão te auxiliar na melhora da sua concentração. Confira!

 

Divida a sua jornada de trabalho em fatias

Já é comprovado cientificamente que o cérebro humano consegue se fixar em um único objetivo durante 50 ou 60 min. Passando esse tempo, a atenção inevitavelmente se esvai e acabamos desviando o foco para outras coisas.

A dica é trabalhar ininterruptamente durante esse tempo e então fazer uma pausa de 10 minutos para descansar, levantar para tomar um café ou checar as redes sociais. A pausa ajuda a descansar as áreas ativas no cérebro então.

Após esse breve período de relaxamento você estará pronto para voltar ao trabalho, e dessa vez, mais concentrado e produtivo nas suas tarefas.

 

Escute música (mas não a sua favorita)

Muitos profissionais preferem ouvir música pois ao bloquear os ruídos do ambiente, ela ajuda a trazer relaxamento e concentração. E de fato traz. Entretanto, é recomendável que você ouça um repertório que já conheça, porque o seu cérebro pode se distrair tentando avaliar uma música totalmente nova para ele, fazendo você perder o foco do que estava realizando anteriormente.

Além disso, na hora de montar a sua playlist é bom ficar atento: não escolha nada que você adore – ou deteste. Pesquisadores de Taiwan descobriram que sentimentos excessivamente positivos ou negativos pela “trilha sonora” tiram o foco do trabalho. O melhor a fazer é escolher músicas às quais você seja um tanto indiferente.

 

Elimine a bagunça da mesa de trabalho

De acordo com especialistas, mesas de trabalho caóticas são horríveis para o cérebro e para a concentração. Isso porque o nosso sistema nervoso tende a se espelhar no ambiente externo. Logo, se o ambiente está uma bagunça, fica mais difícil se organizar internamente.

O caos pode ser um grande aliado na busca pela criatividade, mas, se o seu objetivo é terminar determinada tarefa, é melhor manter a sua mesa limpa e organizada. Outra dica é tomar cuidado com a postura no trabalho, ela deve estar correta e confortável para que seu cérebro não se concentre mais no cansaço do corpo do que no trabalho.

 

Mantenha-se alimentado e hidratado durante todo o dia

Trabalhar ou fazer qualquer outra atividade em jejum não é uma boa ideia para quem busca concentração. O nosso sistema nervoso requer uma grande quantidade de energia para desenvolver tarefas que exigem atenção. Durante a jornada de trabalho é aconselhável ter sempre algo no estômago.

Não precisa ser nada muito substancioso, uma fruta, barrinha de cereais ou iogurte já é o suficiente. O importante é fornecer energia suficiente ao seu organismo para ele continuar mantendo o foco e para que o cérebro não se distraia com a fome.

 

Tenha uma boa noite de sono           

Pessoas que dormem pelo menos sete horas por noite têm atividade cerebral significativamente superior à daquelas que passam menos tempo na cama, ou seja, são mais produtivas em suas funções diariamente. Tirar sonecas também pode ajudar a concentração durante o dia.

 

Faça exercícios físicos regularmente

Sabemos que a atividade física é importante para manter uma vida com mais qualidade e saudável. Porém, estudos comprovaram que a prática aeróbica pode desenvolver partes do cérebro que estão ligadas à memória e à concentração. Em pouco tempo, os benefícios já podem ser sentidos.

A rapidez de processamento de informações aumenta após meia hora de exercícios moderados, como uma caminhada na esteira. A meditação também é outro exercício que traz benefícios imensos para as funções cognitivas. Em tempos de excesso de informações, esvaziar a mente pode se tornar uma grande dificuldade.

Ao analisar o córtex cerebral de praticantes da meditação, pesquisadores americanos, descobriram que a prática aumenta a capacidade de fixar a atenção, além de favorecer a memória e facilitar a tomada de decisões no cotidiano.

Então, gostou das nossas dicas para você se manter mais focado e produtivo? Assine nossa newsletter e esteja por dentro de todas as notícias sobre carreira, pós-graduação EAD, estudos e muito mais.

 

Leia também: 8 técnicas de concentração para estudar melhor (e não esquecer!)

Compartilhe esta notícia:

Precisa de mais informações?

Preencha seus dados que um consultor irá entrar em contato com você

Assine nossa newsletter

Junte-se às mais de 80 mil pessoas que receberam nossas novidade sobre pós-graduação a distância por email.