Opa, pensando em se especializar?
Conheça os nossos mais de 900 cursos de Pós-Graduação EAD.

Conheça os cursos
Fale com um consultor

Estudar ouvindo música é recomendável?

14 de março de 2019

Compartilhe esta notícia:

Estudar ouvindo música é uma prática que reúne tanto defensores quanto críticos entre os educadores. Dentre os argumentos contrários, é dito que não é possível focar plenamente nas duas coisas ao mesmo tempo, já que elas vão competir pela mesma via cerebral.

Tanto a audição, como a visão (leitura) são processadas pela mesma região do seu cérebro, o que, por esta teoria, impediria o ‘espaço’ só para uma delas de cada vez.

Por outro lado, os defensores são categóricos: escutar música durante o estudo melhora o aprendizado! Dentre as razões, está a imunidade aos ruídos externos, estimulando a disposição e a concentração independente do ambiente externo. Mas, apontam uma determinante: depende da música!

Então, embasados no grupo dos defensores, confira algumas dicas para estudar com música de forma produtiva!

 

Escolha a música certa

Cada pessoa tem um tipo de música ou som que estimula melhor a concentração. Estudos já indicam a música clássica, por exemplo, como excelente para melhor absorção de conteúdo. Alguns apostam em sons da natureza e músicas ambiente.

Outros, em músicas com letras desconhecidas (por vezes, em outras línguas) para que não sejam seduzidos pelo impulso de cantar junto. Teste qual será o melhor estilo para você!

 

Descubra o volume ideal para você

A música pode ser ideal, mas ineficaz pelo volume em que é ouvida. Alguns optam por ela bem alta a fim de se isolarem de qualquer outro barulho externo. Outros gostam dela bem baixinha só para dar uma tranquilizada. E, por fim, o meio termo tende a ser a escolha mais acertada. O que funciona melhor para você?

 

Crie uma playlist

Com a prática você irá identificar as músicas que funcionam melhor para o seu desempenho. Separe-as e deixe-as sempre à postos para o seu momento de alta concentração.

 

Evite propagandas

Propagandas entre uma música e outra podem tirar completamente a sua atenção. Elas, geralmente, possuem um volume mais alto do que o que você estava ouvindo e alteram completamente o clima que você construiu. Por isso a importância de se criar uma Playlist, para que não seja refém da Rádio ou do Youtube, que são cheios de propaganda.

 

Intercale a música com pequenas pausas

Monte listas de até 50 minutos e, então, dê pausas curtas, para silenciar o cérebro e recuperar as energias. Beba água neste tempo, coma alguma coisa se a fome tiver chegado e alongue-se. Só então, retorne aos estudos e a uma próxima playlist.

 

Mantenha o foco nos estudos

De nada adianta essas dicas, se você optar pela autos. Se o foco está no estudo, não é recomendável que você escolha aquela playlist que você sabe todas as letras de cor e que vão te remeter a histórias, te fazer cantar e dançar. Seja estratégico naquelas que irão verdadeiramente te ajudar nos estudos.

 

LEIA TAMBÉM: Aperte o play e conheça 44 músicas para estudar

Compartilhe esta notícia:

Precisa de mais informações?

Preencha seus dados que um consultor irá entrar em contato com você

Assine nossa newsletter

Junte-se às mais de 80 mil pessoas que receberam nossas novidade sobre pós-graduação a distância por email.