Opa, pensando em se especializar?
Conheça os nossos mais de 900 cursos de Pós-Graduação EAD.

Conheça os cursos
Fale com um consultor

Ficou desempregado? Talvez essas cinco dicas possam ajudar você

5 de julho de 2016

Compartilhe esta notícia:

desempregado-fantasia-el-hombreA crise econômica que o Brasil atravessa tem atingido diversos setores. Dados do IBGE apontam que o desemprego aumentou em 41,5% neste ano em relação aos anos anteriores e atingiu a marca de 9 milhões de pessoas desempregadas. O fenômeno tem como causa as reestruturações feitas pelas empresas que têm diminuído drasticamente os quadros de pessoal.

 

Se você faz parte dessa estatística algumas dicas podem ajudá-lo a sair dessa situação. Veja a seguir como proceder para lidar com o desemprego e aumentar suas chances de conseguir logo uma nova colocação:

Mova-se: Talvez até seja uma boa ideia tirar três ou quatro dias de descanso para se reorganizar e refletir sobre seus novos objetivos e suas possibilidades. Mas é importante começar logo a se mover. Além de reservar algumas horas por dia para pesquisar vagas abertas, é importante manter a mente ocupada para não sucumbir ao desânimo.  Procure headhunters e agências de recolocação profissional, participe de feiras, eventos e congressos. O importante é não ficar parado e desenvolver atividades que possam ampliar sua network. Essas atitudes podem estreitar relações e possibilitar novas oportunidades.

Procure um “coach”: É comum que fiquemos em desespero quando ficamos desempregados. Afinal, as contas continuam chegando e o desemprego ameaça o suprimento das necessidades mais básicas. E o desespero pode agravar ainda mais a situação, sobretudo num cenário de crise no mercado de trabalho. Por isso, a ajuda de um profissional de “coaching” pode ser uma escolha acertada. Afinal ele o ajudará a manter a calma e os pensamentos positivos, além da elaboração de uma estratégia para a conquista de um novo cargo. Lembre-se de que o desespero pode sabotar severamente nossas chances de uma recolocação no mercado. Caso não seja possível contar com a ajuda de um profissional, procure se informar com textos e outros tipos de literatura sobre o controle das emoções e a elaboração de estratégias de recolocação.  

Seja flexível: É natural que sua busca seja por uma vaga dentro da sua área de formação/atuação. No entanto, nem sempre há vagas disponíveis em seu campo. Tente expandir seus horizontes e esteja aberto para oportunidades em outras áreas também. Afinal, mesmo que a sua colocação não seja em sua área, ela poderá garantir seu sustento enquantoo você continua à procura do emprego ideal. Além do mais, a vida pode reserva-lhe a surpresa de se realizar profissionalmente em uma nova área.

Organize-se: É claro que a urgência de uma nova colocação deve ser levada a sério e exigir dedicação. No entanto, não deixe que isso se torne uma obsessão. Reserve algum tempo do seu dia para o descanso, a reflexão, o lazer. Outra boa ideia é aproveitar o período com mais tempo livre para exercer alguma atividade voluntária. Existem diversas possibilidades de praticar o altruísmo. Além de ser gratificante, pode expandir sua network de uma forma bem positiva.

Reavalie seus gastos: Uma das primeiras atitudes a serem tomadas quando perdemos o emprego é diminuir os gastos, pois os recursos diminuem drasticamente. Reveja seu plano de telefonia, cancele serviços supérfluos (TV a cabo, assinaturas de revistas, sites etc.), procure opções de lazer gratuitas, enfim, faça uma reavaliação criteriosa do que pode ou não ser cortado. Defina suas prioridades, cumpra com suas necessidades básicas e deixe os desejos de compra para quando estiver empregado novamente (pense nisso como uma merecida premiação). Uma dica importante é reunir a família para explicar a nova realidade e comunicar que haverá cortes temporários no que se refere ao estilo de vida de cada um.

VEJA TAMBÉM: 7 conselhos para quem quer se manter no mercado de trabalho

Compartilhe esta notícia:

Precisa de mais informações?

Preencha seus dados que um consultor irá entrar em contato com você

Assine nossa newsletter

Junte-se às mais de 80 mil pessoas que receberam nossas novidade sobre pós-graduação a distância por email.