Opa, pensando em se especializar?
Conheça os nossos mais de 900 cursos de Pós-Graduação EAD.

Conheça os cursos
Fale com um consultor

INFOGRÁFICO: 5 aspectos a serem levados em consideração se você quer conquistar um novo emprego

19 de setembro de 2016

Compartilhe esta notícia:

Diante do arrefecimento da economia no Brasil e no mundo, os profissionais têm se deparado com um desafio constante: a baixa oferta de novas oportunidades. Com menos vagas, a concorrência se acentua e as fraquezas de cada candidato tendem a se tornar desvantagens  mais aparentes. E os recrutadores estão atentos para identificar cada uma delas.

 

Com a internet o acesso a informações se tornou muito mais fácil. No entanto, esse fenômeno tem um revés: as pessoas vêm absorvendo os dados de forma fragmentada e não sentem a necessidade de aprofundar o conhecimento. Isso faz com que as pessoas tenham problemas de consistência nos conhecimentos, o que pode ser um problema quando são desafiadas a falar sobre algum assunto de forma mais específica, durante uma entrevista de emprego.
Uma característica dessa nova geração de profissionais é o objetivo de trabalhar naquilo que ama. Os avaliadores estão cientes disso e procuram pedir a candidatos a uma vaga que expliquem seus verdadeiros objetivos profissionais. Acontece que grande parte dos candidatos não tem clareza sobre seus próprios objetivos pessoais. Isso é facilmente identificável para um recrutador quando o candidato responde com clichês e frases prontas, numa clara demonstração de filosofia de Facebook.
Vivemos um tempo de constantes e intensas mudanças, sobretudo no meio corporativo. E o recrutador busca candidatos com capacidade de se adaptar às transformações pelas quais a empresa pode se submeter. Durante a entrevista de emprego, alguns candidatos numa tentativa de demonstrar firmeza e segurança, mostram-se resistentes a propostas mais abertas e focadas em possibilidades. Cuidado para nãos passar a impressão de que você não é muito flexível às possibilidades oferecidas.
É comum que candidatos apresentem discursos perfeitos, respostas extremamente estudadas, currículo impecável e palavras que o vendem como um profissional incrível. No entanto, é muito comum também que esses novos colaboradores acabem decepcionando seus gestores depois que são contratados. Por isso, atualmente, os recrutadores buscam informações complementares sobre candidato em redes sociais para identificar as incoerências entre o discurso e a prática do candidato. São avaliados, por exemplo, aspectos pessoais publicados como hobbys, rede de amigos, interesses e até posicionamentos políticos.
Os recrutadores vêm ampliando cada vez mais as exigências em processos seletivos. E um fato relevante atualmente é que, diferente das últimas duas décadas, a busca agora é pelo profissional especialista e não mais generalista. Essas expectativas certamente podem ser superadas no momento em que o candidato percebe que o mercado está mais complexo e por isso, precisa se qualificar, se quiser alcançar uma boa posição profissional.

 

VEJA TAMBÉM: 4 motivos que podem te colocar na lista de desligamentos 

Compartilhe esta notícia:

Precisa de mais informações?

Preencha seus dados que um consultor irá entrar em contato com você

Assine nossa newsletter

Junte-se às mais de 80 mil pessoas que receberam nossas novidade sobre pós-graduação a distância por email.