Opa, pensando em se especializar?
Conheça os nossos mais de 900 cursos de Pós-Graduação EAD.

Conheça os cursos
Fale com um consultor

Linguagem corporal: Saiba como ela pode influenciar na entrevista de emprego

14 de janeiro de 2016

Compartilhe esta notícia:

 

Depois de passar pela primeira etapa de um processo seletivo – a análise de currículos, o candidato que consegue uma entrevista de emprego está a um passo de conquistar a tão sonhada vaga. O que muitos ainda não sabem é que a linguagem corporal diz muito sobre a personalidade do candidato e é um componente decisivo para a contração.

Em um simples aperto de mãos ou em uma troca de olhares, os recrutadores podem identificar características positivas ou negativas a respeito dos candidatos. Grande parte dos entrevistadores são treinados para interpretar esses sinais transmitidos pela postura física dos profissionais.

No entanto, possuindo treinamento ou não, todos nós somos impactados pela linguagem corporal do outro, seja em um nível consciente ou inconsciente. A boa notícia é que é possível evitar alguns erros de postura que podem causar má impressão e prejudicar o candidato no processo seletivo.

Pensando nisso, separamos algumas dicas de linguagem corporal e atitudes que podem te ajudar a garantir o emprego. Confira!

  • Sorria

Ao entrar na sala de entrevista, o primeiro recado que você passa está no seu rosto. Sorrir suavemente para todos os presentes demonstra bom-humor, segurança e simpatia. O sorriso é uma arma poderosa para criar um vínculo interpessoal rápido, e a melhor forma de começar a entrevista com o pé direito.

 

  • Aperto de mãos

Na hora de cumprimentar prefira o aperto de mãos tradicional, procure não abraçar, pegar no ombro ou ter outras ações mais íntimas. Na esfera profissional, um aperto de mãos firme e acompanhado de um sorriso é o cumprimento mais adequado.

 

  • Contato visual e postura corporal

Certifique-se de manter um bom contato visual com o entrevistador durante toda a entrevista. Esse detalhe é fundamental para passar confiança. Candidatos que olham demasiadamente para baixo ou para os lados podem demonstrar desinteresse, indecisão ou timidez excessiva.

Outro ponto crucial é a postura. Mantenha-se sempre com a postura correta, de forma ereta e cabeça erguida. Mas nada de ficar parecendo um robô perante os entrevistadores.

Na hora de responder as perguntas, incline-se ligeiramente em direção ao entrevistador e procure fazer pequenos sinais de concordância com a cabeça enquanto ele fala. Isso demonstra interesse, dinamismo e facilita a conexão pessoal com o entrevistador.

 

  • Tom de voz adequado

O tom de voz do candidato pode transmitir tanto entusiasmo como desânimo. Por isso, tenha cuidado com a forma que apresenta o seu discurso. Prefira manter o tom de voz médio para que todos possam compreender o que você está transmitindo. Nada de falar muito alto e em muito baixo durante a entrevista. Com o nervosismo às vezes acabamos falando rápido demais, por isso, respire fundo e preocupe-se em falar devagar para ser bem entendido.

 

O QUE EVITAR:

 

  • Braços cruzados

Devem ser evitados, pois demonstram desinteresse, além de ser uma atitude relacionada a uma postura defensiva, ou seja, de que o candidato não está aberto ou não se sente confiante para os desafios daquela vaga.

O melhor é manter uma postura neutra, com os braços relaxados, levemente sobre a mesa para sugerir que você está aberto ao bate-papo.

 

  • Mexer muitos as pernas ou os pés durante a entrevista

Balançar demais os pés, jogar com o cabelo, brincar com objetos que estejam à sua mão como uma caneta ou qualquer outro tipo de inquietação representam um visível estado de nervosismo ou desconforto e certamente não é essa mensagem que você quer passar, não é mesmo?

 

  • Gestos exagerados

Não peque pelo excesso e nem pela falta. Gestos são muito bem-vindos quando acrescentam expressividade à sua fala. Mas é bom ser econômico. Gesticular demais pode transmitir a ideia de que você é uma pessoa pouco equilibrada.

 

  • Responder apenas com ‘’sim’’ ou ‘’não’’ as perguntas do entrevistador

Lembre-se que o entrevistador quer ouvir você: Sobre as suas experiências profissionais, sua personalidade, as suas expectativas profissionais, etc. Por isso, nada de responder as perguntas monossilábicamente e nem se alongar demais nas respostas.

 

Leia também: Descubra as informações que você não deve colocar no seu currículo

Compartilhe esta notícia:

Precisa de mais informações?

Preencha seus dados que um consultor irá entrar em contato com você

Assine nossa newsletter

Junte-se às mais de 80 mil pessoas que receberam nossas novidade sobre pós-graduação a distância por email.