Opa, pensando em se especializar?
Conheça os nossos mais de 900 cursos de Pós-Graduação EAD.

Conheça os cursos
Fale com um consultor

O que todos deveriam fazer antes de pedir demissão

30 de janeiro de 2017

Compartilhe esta notícia:

shutterstock_558511105

Uma realidade mais comum do que se pensa é que muitos profissionais simplesmente detestam seus empregos e passam a maior parte do dia contando os minutos para o fim do expediente. Uma pesquisa realizada pelo Instituto Gallup verificou que o percentual de colaboradores que se consideram engajados nos Estados Unidos em 2015 foi de apenas 32%. E as razões apontadas para permanecerem em colocações que não os motiva são variadas: estabilidade, medo de ficarem desempregados, medo de começar algo novo, entre outras.

Isso soa familiar para você? Se a resposta for sim, saiba que mesmo que você decida pedir demissão, não existe necessariamente uma oportunidade perfeita esperando por você lá fora. Mas não existe razão para entrar em pânico. Afinal, a melhor hora para encontrar uma nova oportunidade é, quase sempre, quando você está empregado.

Então, antes de pedir o desligamento para procurar um novo emprego procure saber o que quer levar consigo, ou seja, identifique em seu emprego atual que experiência pode aumentar sua empregabilidade e ajudar você a conquistar outra colocação no mercado. Essa experiência pode ser algo que você sequer dá muita importância.

Veja a seguir três exemplos de coisas valiosas que você pode levar consigo na procura por uma nova oportunidade.

  1. Aproveite as oportunidades de desenvolvimento profissional.

Muitas empresas oferecem uma variedade de oportunidades de desenvolvimento profissional. Sejam conferências, convênios com instituições que oferecem pós-graduação, treinamentos, uso de plataformas de tecnologia, serviços de coaching etc. Infelizmente, muitos profissionais insatisfeitos acabam desistindo de participar dessas iniciativas e perdem valiosas oportunidades de desenvolvimento. Procure identificar e buscar as competências desejadas na área que você pretende atuar e, assim, fazer de sua experiência mais relevante para o mercado de trabalho.

  1. Saia de sua zona de conforto.

Há momentos, quando já não queremos mais estar em uma empresa, que paramos de dar nosso melhor. Em vez de jogar para vencer, simplesmente “ligamos o piloto automático” e trabalhamos apenas o suficiente para não chamar a atenção para a nossa falta de esforço. Grande erro! O ideal nesse momento é trabalhar com mais afinco e buscar resultados concretos para demonstrar o valor de nosso trabalho para a empresa. Essa atitude pode abrir as portas para novas oportunidades dentro da própria empresa na qual já estamos trabalhando. Além disso, os acertos nessa fase podem (e devem) ser relatados numa eventual entrevista de emprego numa nova empresa, o que vai demonstrar comprometimento com suas responsabilidades mesmo quando você já estava pronto para mudar.

  1. Cultive suas relações profissionais.

Não é preciso muita experiência para saber que, quando estamos desmotivados, sonhamos com o dia de mandar o chefe e alguns colegas irem “catar coquinho” (para não dizer coisa pior). Pode até parecer que será um momento de redenção em que você poderá “lavar a alma”. No entanto, o mais provável é que você se arrependa muito. Por que? Veja alguns motivos:

Primeiro: mesmo que você não indique seu chefe e colegas atuais como suas referências, o mercado de trabalho é como uma cidade pequena. Sempre há a possibilidade de um recrutador entrar em contato com seu último chefe e seus ex-colegas para saber mais sobre você.

Segundo: você nunca sabe quando precisará do apoio de um ex-colega (ou ex-chefe) no futuro. Se você se queima com seus ex-colegas, esse pequeno (e mesquinho) momento de “lavar a alma” pode trazer consequências desastrosas no futuro.

Conclusão

Defina o tipo de trabalho que você deseja, identifique dois ou três aspectos do atual trabalho que você gostaria de levar consigo quando seu ciclo na empresa atual acabar, alguma experiência ou capacitação que vai aumentar sua empregabilidade quando você sair da empresa. Nada mais justo do que ir a diante e garantir o retorno (além de sua remuneração, claro) pelo tempo que você investiu e os resultados que alcançou para a empresa em que trabalha. Dessa forma, você poderá descobrir as experiências e competências para levar consigo, não só para seu próximo emprego, mas também pelo resto de sua carreira.

VEJA TAMBÉM: Conquiste uma vaga no mercado de trabalho em 7 passos

Compartilhe esta notícia:

Precisa de mais informações?

Preencha seus dados que um consultor irá entrar em contato com você

Assine nossa newsletter

Junte-se às mais de 80 mil pessoas que receberam nossas novidade sobre pós-graduação a distância por email.