Opa, pensando em se especializar?
Conheça os nossos mais de 900 cursos de Pós-Graduação EAD.

Conheça os cursos
Fale com um consultor

O que você precisa saber na hora de pedir um aumento

3 de maio de 2016

Compartilhe esta notícia:

Em algum momento da carreira, os profissionais poderão sentir a necessidade de receber um salário mais alto ou ser melhor recompensado pelo seu trabalho. A grande questão é: quando e como pedir um aumento de salário ao chefe?

Primeiramente, o mais adequado é saber quais as remunerações que o mercado de trabalho oferece para sua ocupação, com esta informação é possível entender se o seu salário pode aumentar e qual a média de valor que ele chegará.

Outros pontos também merecem ser observados, a empresa e a sua área vivem um bom momento? A sua demanda de trabalho tem aumentado? E os seus resultados? Não adianta ir pedir um aumento sem pensar bem em uma justificativa para o seu chefe ou líder imediato. Você merece um aumento? Então explique por que.

A Faculdade Unyleya vai te ajudar nessa tarefa indicando o que você deve ou não fazer. Boa leitura!

Comece seguindo passos simples

– Faça uma lista das suas realizações e como elas impactaram positivamente a empresa;

– Não foque em necessidades pessoais;

– Prepare-se para ouvir uma resposta negativa e aprenda com isso;

– Se for o caso, ouça com atenção a contraproposta oferecida.

Quando pedir?

Verifique se a empresa possui avaliação de desempenho e plano de carreira e entenda como isso funciona. Analise se você é merecedor do reajuste, se está entregando resultados além do esperado, se cumpre horários, se está presente em todas as reuniões, se realiza todos os treinamentos, etc.

Como pedir?

Marque uma reunião formal com seu gestor para falar sobre sua condição salarial e vá direto ao assunto, sem rodeios ou indiretas. Motivos pessoais, como a necessidade de remuneração maior pelo nascimento de um filho, por exemplo, não são suficientes para compor um argumento.

Considere a situação da empresa

É importante que o profissional tenha sensibilidade para não pleitear aumento em momentos de mudança interna, fusões ou troca do modelo de gestão. São situações que demandam atenção para outros aspectos e por mais merecedor que o profissional seja, a empresa não será capaz de atendê-lo.

Tenha um valor em mente

Pesquise em veículos especializados o quanto o mercado está remunerando o seu cargo. Considere também o tamanho e a atual situação da empresa. Isso facilita o “SIM” e distancia o “NÃO”.

Quando já estiver com seu plano de ação traçado e for a hora de pedir o aumento, evite as frases:

“Porque eu acho que mereço.”

A palavra SUCESSO só vem antes de TRABALHO no dicionário. Não vá bater na porta do seu chefe sem uma lista de iniciativas bem sucedidas na trajetória da sua empresa.  Jamais faça o pedido naquele momento em que você foi elogiado ou concluiu bem alguma tarefa. Você corre o risco de ser tachado de oportunista

“Sabe como é, minha mulher está grávida…”

Fuja dos apelos emocionais. Os motivos do seu merecimento têm de ser profissionais e devem estar centrados exclusivamente no que você agregou como profissional.

“Eu já entrei com o salário defasado.”

Por mais que seja verdade, você precisa estar ciente de que aceitou o salário defasado quando disse sim ao novo emprego. Usar este argumento poderá passar a impressão despreparo.

“Sei que está ocupado, mas queria conversar…”

Evite momentos tumultuados. Se o chefe estiver tenso ou atrapalhado com muitas atividades, deixe a conversa para outro dia.

“Eu mereço ganhar, no mínimo, o mesmo que o fulano.”

Nem pense em se comparar com os colegas na hora de fazer o pedido. Além de criar um clima desfavorável, você pode acabar gerando uma argumentação contra você. Já pensou se o seu chefe resolve lembrar de todas as habilidades que o fulano tem e que te faltam?

“Estão me oferecendo mais em outra empresa. Se não aumentarem meu salário, eu vou para lá.”

Ameaças não funcionam no mundo corporativo e nesse caso podem acabar prejudicando você. Não faça leilão. Esse método é ineficaz e pode acabar fechando as portas da empresa para você.

“Sei que os negócios não vão tão bem, mas…”

Se você já sabe que a empresa não vai bem, suspenda seu projeto de aumento até que o cenário melhore. Pedir um reajuste de salário em um momento como esse é gastar munição: você se expõe e as chances de sucesso são mínimas. Além disso seu chefe pode usar a sua frase contra você.

“Precisava da sua resposta ainda hoje.”

Não tenha pressa. Essas decisões geralmente não são tomadas individualmente, mas sim mediante acordos entre muitos departamentos. Evite pressionar por uma resposta imediata.

“Não vim discutir o passado.”

Sim, você foi até seu chefe para falar do passado, principalmente para mostrar que depois de tudo que você fez pela empresa, um aumento é merecido. Portanto, esteja pronto para ouvir uma opinião sincera sobre tudo o que você fez. É importante reconhecer o próprio trabalho e valorizar os sucessos, mas é preciso saber ouvir bem as críticas até para no caso de uma negativa, saber onde investir mais pesado.

É importante saber que o aumento depende muito mais do desempenho das suas funções e dos seus resultados dentro da empresa, do que da vontade do seu chefe. Se você for um bom profissional e fizer a diferença dentro da equipe, o reconhecimento virá com o tempo, seja em forma de aumento salarial ou promoção. Não se esqueça de investir na sua carreira e não se deixar estagnar.

Leia também: Pesquisa revela que Pós-graduação e Inglês refletem em melhores salários

Compartilhe esta notícia:

Precisa de mais informações?

Preencha seus dados que um consultor irá entrar em contato com você

Assine nossa newsletter

Junte-se às mais de 80 mil pessoas que receberam nossas novidade sobre pós-graduação a distância por email.