Opa, pensando em se especializar?
Conheça os nossos mais de 900 cursos de Pós-Graduação EAD.

Conheça os cursos
Fale com um consultor

Orientação educacional: um apoio necessário no meio acadêmico

19 de agosto de 2013

Compartilhe esta notícia:

Orientação educacional: um apoio necessário no meio acadêmicoColaborar com o desenvolvimento do aluno de maneira harmoniosa em questões que vão além do meio acadêmico. Essa é a principal função do orientador educacional. A importância desse profissional pode ser percebida na forma com que ele enxerga e contextualiza os aspectos intelectual, social, moral, educacional, dentre outros, dos estudantes.

O especialista em orientação educacional atua junto ao corpo discente das instituições de ensino, acompanhando de perto as atividades escolares, bem como o desempenho do aluno. Seu trabalho visa integrar de forma equilibrada escola, família e aluno.

Para a professora da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) e autora da obra “A Orientação Educacional – Conflitos de Paradigmas e Alternativas para a Escola”, Mírian Paura, a Orientação Educacional possibilita aos jovens agirem de acordo com seus próprios valores e de forma consciente. “O orientador educacional ajuda os alunos a pensarem, refletirem e agirem de acordo com a consistência maior e melhor de suas atitudes e ações. Os valores – pessoais e contextuais – são analisados de forma que os alunos tenham a visão mais precisa do seu meio”, justifica a professora.

Para desempenhar o trabalho, o orientador pode utilizar, além da bagagem acadêmica, outros recursos como palestras, passeios, eventos, e atividades que incluem filmes e exposições. “As principais ações organizadas pelo orientador educacional nas escolas visam desenvolver no estudante a capacidade de análise e reflexão de situações morais, sociais e intelectuais, seja dentro ou fora da escola” explica a especialista.

Parceria

Em parceria com os professores, os orientadores educacionais desenvolvem atividades de hábitos de estudo e organização, tratando de assuntos atuais e de interesse dos alunos em integração às diversas disciplinas ministradas em sala de aula.

A psicopedagoga, orientadora educacional e presidente da Associação Fluminense de Orientadores Educacionais do Rio de Janeiro (Asfoe), Mônica Ramos, ressalta que o papel do orientador educacional é justamente o de formar pessoas críticas, conscientes e com ideias. “O papel do orientador educacional é o de ajudar o aluno a buscar sua cidadania, a lutar por seus direitos e a respeitar valores e diferenças sociais”, pontua Mônica.

Mônica ressalta que o orientador deve, junto com o professor, torna-se um mediador de conflitos. Ela enxerga como sendo este o principal aspectos da profissão. “As vezes é necessário rever com o professor alguns métodos usados em sala, buscando entender melhor esse ou aquele aluno, facilitando assim sua aprendizagem”, explica.

Resultados

Especialistas apontam que a Orientação Educacional é uma das mais importantes áreas de atuação do pedagogo. O trabalho do profissional traz aos alunos um melhor desempenho de vida, consequentemente, na vida acadêmica. De acordo com o Ministério da Educação, escolas que alcançam os melhores resultados em avaliações nacionais ou no Enem, por exemplo, têm uma boa orientação educacional. De acordo com Mônica Ramos, as prefeituras vem percebendo a necessidade deste profissional nas escolas públicas e, com isso, o número de vagas em concursos tem aumentado.

Conheça o curso de Pós-Graduação a Distância em Orientação Educacional. Faça parte do grupo de profissionais especializados para atender as demandas do mercado. Confira também nossos outros cursos na área de Educação e Magistério.

Fonte: Folha Dirigida

Compartilhe esta notícia:

Precisa de mais informações?

Preencha seus dados que um consultor irá entrar em contato com você

Assine nossa newsletter

Junte-se às mais de 80 mil pessoas que receberam nossas novidade sobre pós-graduação a distância por email.