Opa, pensando em se especializar?
Conheça os nossos mais de 900 cursos de Pós-Graduação EAD.

Conheça os cursos
Fale com um consultor

A origem da educação a distância: como tudo começou?

7 de julho de 2017

Compartilhe esta notícia:

 

Diferente do que se pensa, a educação a distância (EAD) surgiu muito antes do que entendemos por tecnologia de informação e comunicação. Leia-se o termo literalmente e teremos a definição. Por “educação a distância” podemos entender qualquer troca de conhecimento em que o aluno e o professor não se encontram no mesmo ambiente ou no mesmo tempo.

Desta forma, se alguém escreve em uma carta explicações sobre determinado assunto e envia a alguém, está dando “aulas a distância”. Se escreve um livro e o disponibiliza para que outras pessoas possam aprender com ele, fala-se de outro tipo de educação a distância. Com o advento das tecnologias de informação e comunicação, se alguém ensina por um telefonema, está praticando educação a distância. Se ensina por e-mail, idem. E aí sim, se alguém produz videoaulas, materiais didáticos sólidos e os disponibiliza em um portal web também temos a prática da educação a distância (modelos utilizados por instituições hoje).

Entre os séculos XVII e XVIII, com a Revolução Científica (momento em que a ciência se separa da teologia), cartas comunicavam informações científicas inaugurando uma nova era na arte de ensinar.

No século XIX, países como a Suécia e a Inglaterra ofereciam cursos por correspondência nos serviços de extensão universitária.

No século XX, o rádio foi bastante explorado na América Latina nos programas de educação a distância do Brasil, Colômbia, México, Venezuela, entre outros. A EAD já existia por videocassete, transmissões de rádio e TV. O público-alvo eram pessoas que, por qualquer motivo, não podiam frequentar um estabelecimento de ensino.

 

 

É comum nos referirmos à EAD como uma das vantagens da tecnologia. E é claro que a tecnologia trouxe sim formas mais modernas e práticas para o aprimoramento da EAD. Mas, é importante trazermos o conceito principal para entendermos a essência do que essa educação representa.

A EAD diz, antes de qualquer coisa, sobre a necessidade de conhecimento que uma pessoa possui e a disponibilidade de uma outra em concedê-lo. A EAD nunca foi algo que se impõe, mas sempre algo que se escolhe, que se coloca a frente e a serviço de um compartilhamento de ideias.

Hoje, no padrão da EAD que vivenciamos, fica fácil confundi-la com qualquer modelo de escola. No entanto, este pode ser um grande erro, pois ela não se comporta como uma escola, no sentido obrigatório de existir. A EAD foi naturalmente vivenciada por pessoas cuja autonomia direcionava suas curiosidades. Ao comprar um livro, por exemplo, você faz uma escolha, você dá um posicionamento do que é prioridade para você. O leitor (ou aluno), no caso, é o foco, de modo que o “professor” possui papel secundário. O professor orienta, mas o aluno dita o ritmo, de acordo com suas necessidades pessoais.

 

 

Entendendo esta essência, diga-nos se você faz parte deste time.  Se você quer conhecimento, nós estamos aqui para oferecê-lo.

Conheça os cursos de Pós-Graduação a Distância do Wpós e coloque-se à frente dos seus objetivos!

Compartilhe esta notícia:

Precisa de mais informações?

Preencha seus dados que um consultor irá entrar em contato com você

Assine nossa newsletter

Junte-se às mais de 80 mil pessoas que receberam nossas novidade sobre pós-graduação a distância por email.