Opa, pensando em se especializar?
Conheça os nossos mais de 900 cursos de Pós-Graduação EAD.

Conheça os cursos
Fale com um consultor

Processos seletivos: 6 informações que não precisam constar no seu currículo

16 de novembro de 2016

Compartilhe esta notícia:

As informações que constam no seu currículo são determinantes para que você avance num processo seletivo. É a partir delas que os recrutadores decidem se vão (ou não) incluir na próxima etapa de uma seleção. Portanto, é fundamental que haja critério na escolha do conteúdo. Por isso, selecionamos alguns dados que, além de dispensáveis, podem fazer você perder uma oportunidade.   Confira:

  1. Excesso de informações de contato

Bastam e-mail, número do telefone celular e seu perfil no LinkedIn (se houver). Outras formas de contato ou perfis em redes sociais que não sejam de cunho profissional são desnecessárias.

  1. Sua vida pessoal

Só são necessárias no currículo informações que dizem respeito à sua vida profissional. Seus hobbies, hábitos pessoais, religiosidade, esportes etc. não são relevantes. Também não é preciso informar seu endereço completo nem tampouco dados como CPF ou RG.

  1. Sua opinião sobre você mesmo

Parece exagero, mas há quem não poupa elogios à própria postura e convicções. Isso quer dizer que adjetivos como motivado, incansável, dinâmico etc. não devem constar no documento. Esse tipo de expediente (de auto avaliação elogiosa)  não aumenta a credibilidade de ninguém. Pelo contrário, gera desconfiança, além de parecer pedante.  Deixe que os profissionais de Recursos Humanos identifiquem suas qualidades durante o processo seletivo. Acredite, eles têm meios para isso.

  1. Referências profissionais

Elas são importantes, porém no momento adequado. Se você conta com boas referências de antigos chefes ou pessoas influentes, espera a hora certa para usá-las. Não as inclua no currículo. Se não forem solicitadas referências durante a entrevista, você pode até mencionar que as tem. Mas não use o espaço do currículo para incluir contatos de outras pessoas.

  1. Salário pretendido

O currículo serve para prestar informações que possam convencer um recrutador a chamar você para uma entrevista. Portanto, as informações devem dizer respeito a suas qualificações e experiência. Não é o momento adequado para propor uma remuneração. Isso pode fazer com que você seja eliminado antes de ter a chance de negociar um salário.

  1. Histórico escolar anterior à faculdade

Só há uma situação em que seu histórico escolar anterior à faculdade pode ser relevante. No caso de a vaga ser para um estágio, você pode incluir seu histórico do ensino médio. Para todas as outras situações, é completamente irrelevante (a não ser que seja solicitado no anúncio da vaga).

 

LEIA TAMBÉM: Vale a pena iniciar uma Pós logo depois da graduação?

Compartilhe esta notícia:

Precisa de mais informações?

Preencha seus dados que um consultor irá entrar em contato com você

Assine nossa newsletter

Junte-se às mais de 80 mil pessoas que receberam nossas novidade sobre pós-graduação a distância por email.