Opa, pensando em se especializar?
Conheça os nossos mais de 900 cursos de Pós-Graduação EAD.

Conheça os cursos
Fale com um consultor

Quer aprender sobre qualquer coisa? Confira 4 dicas de um Nobel da Física

15 de fevereiro de 2017

Compartilhe esta notícia:

A jornada do conhecimento pode parecer complicada às vezes. Todos temos dificuldade em entender e assimilar um ou outro assunto. O físico Richard Feynman (1918-1988), ganhador do Prêmio Nobel da Física em 1965, defendia uma técnica simples, dividida em 4 passos, para ajudar no aprendizado.

De acordo com Feynman, existem dois tipos de aprendizado: o que foca saber apenas o nome das coisas e o que busca o conhecimento real sobre determinado assunto.

Veja a seguir os 4 passos de Feynman para aprender com facilidade sobre qualquer assunto:

  1. Escolha um conceito.

Busque um assunto que você precisa aprender ou que, ao menos, tem interesse. Pode ser qualquer coisa, de física quântica a carpintaria. Esse passo é um exercício de reflexão, pois é quando você vai definir seu objeto de aprendizado. Anote o assunto.

  1. Escreva sobre o assunto como se estivesse explicando para uma criança.

Agora é hora de você passar para o papel (ou computador) tudo o que você já sabe sobre esse assunto. Faça isso da maneira mais simples e rudimentar possível, como se fosse para uma criança entender. Pode parecer estranho, mas acredite, é um passo muito importante do processo. É importante que tudo seja escrito na linguagem mais simples possível e sem o uso de conceitos pré-definidos, mesmo que você tenha clareza sobre eles. Lembre-se, é como se você estivesse explicando para uma criança sem conhecimento algum.

  1. Pesquise sobre o tema.

Agora, após o segundo passo, é bem provável que você já saiba quais são as lacunas do seu conhecimento sobre o assunto. Coisas que você não soube explicar, ou que tem uma vaga ideia, ou mesmo, que já soube um dia, mas já se esqueceu.

E agora é a hora de começar a aprender. Pesquise sobre cada dúvida que surgiu no passo anterior. Anote o que aprendeu ainda como se fosse para repassar os conceitos para uma criança. Uma vez satisfeito, tendo sanado todas as dúvidas que surgiram na primeira explicação, é hora de completar a sua primeira explicação (aquela, antes da pesquisa, em que você explicou tudo o que já sabia de cabeça), mantendo ainda a linguagem simples.

  1. Revise e simplifique de novo.

Este último passo consiste em revisar tudo o que você escreveu, simplificar ainda mais e ler tudo em voz alta. Lembre-se de não usar jargões ou conceitos pré-definidos, mesmo que sejam claros para você. Procure reparar se o conceito está sendo explicado da forma mais clara e simples possível. Se a explicação ainda soar confusa, é um sinal de que o conceito ainda não está suficientemente claro para você. Procure fazer analogias simples para explicar o assunto, pois isso pode ajudar a esclarecer as coisas e é a prova de que você já está começando a dominar mais o tema.

*Com informações da BBC

VEJA TAMBÉM: Saiba como criar um cronograma de estudos eficiente para EAD

Compartilhe esta notícia:

Precisa de mais informações?

Preencha seus dados que um consultor irá entrar em contato com você

Assine nossa newsletter

Junte-se às mais de 80 mil pessoas que receberam nossas novidade sobre pós-graduação a distância por email.