Opa, pensando em se especializar?
Conheça os nossos mais de 900 cursos de Pós-Graduação EAD.

Conheça os cursos
Fale com um consultor

Quer mudar de vida? Assuma a responsabilidade por suas escolhas!

16 de julho de 2019

Compartilhe esta notícia:

É comum fazermos metas de fim de ano ou mesmo para a próxima segunda-feira. São vários os tipos: começar uma dieta, abandonar um vício, começar uma Pós-Graduação etc. O problema é que poucos cumprirão essas promessas.

De acordo com um estudo da Universidade de Scranton (EUA), publicado no Journal of Clinical Psychology, apenas 8% das pessoas são bem sucedidas em resoluções de ano novo. Os outros 92%, não levam a diante. O estudo se aplica a promessas de réveillon, mas o mesmo pode acontecer durante todo o ano.

São aquelas mudanças de hábitos, de forma física, de emprego que frequentemente ficam somente nas intenções. O que estamos fazendo errado?

Já estamos na metade do ano e o que você tem feito para mudar a sua realidade? Bom, a boa notícia que ainda está em tempo de dar uma guinada e colocar em prática algumas delas. Acompanhe o post e veja o que preparamos para você! 😉

 

Dê a grande virada

O autor Brian Tracy diz em seu livro Focal Point que: “Entre as escolhas pessoais mais importantes que você pode fazer está a de aceitar total responsabilidade por tudo que você é e tudo que você será. Essa é a grande virada”.

Em outras palavras, se você não está assumindo a responsabilidade por suas ações, terá como resultado a incapacidade de fazer as mudanças que deseja.

Ainda de acordo com o autor, “é a aceitação da responsabilidade que separa pessoas superiores de pessoas comuns”. Então o que significa exatamente assumir a responsabilidade e, mais importante, por que isso é algo em que muitos de nós falhamos?

Veja a seguir o que diz a escritora Jennifer Blanchard:

 

Aceitar sua responsabilidade pessoal significa:

  • Tomar consciência que você é responsável pela sua vida – suas escolhas, seus sentimentos, seus pensamentos… Você escolhe como segue sua vida;
  • Aceitar que outras pessoas ou fatores externos não são os culpados pelas escolhas que você faz (ou fez);
  • Assumir a responsabilidade pelas consequências das próprias escolhas/ações.

 

É necessário assumir a responsabilidade por suas escolhas

  • Você acredita que fatores externos são a causa de suas falhas;
  • Você costuma pensar que a vida seria melhor “se”…;
  • Você se sente culpado por não ter tomado a iniciativa;
  • Você se vê como uma vítima das circunstâncias.

É preciso ter consciência de que não somos vítimas das circunstâncias e se realmente queremos algo, encontramos o tempo e os meios para conseguir.

Quando não fazemos isso é porque o desejo não era real. Se você quer ser servidor público, ninguém pode estudar por você para passar no concurso.

Se quiser se evoluir em sua área de atuação, ou mesmo, mudar de área, só você pode se qualificar para tanto. Em resumo, é preciso assumir a responsabilidade por suas escolhas e planos.

 

4 passos para assumir a responsabilidade

  1. Reflita

Pergunte-se: “O que aceitar a responsabilidade por minhas ações e pensamentos significa para mim? Com que frequência eu culpo as pessoas ou circunstâncias pelas coisas que não realizo? Por que me sinto como uma vítima das circunstâncias?”

  1. Classifique

Uma vez que você já refletiu sobre sua situação em relação às responsabilidades pessoais, responda ao seguinte questionário de acordo com a seguinte escala: 1 = nunca, 2 = raramente, 3 = às vezes, 4 = frequentemente, e 5 = sempre.

(   ) Eu dedico algum tempo para fazer e seguir um cronograma.

(   ) Eu faço planos para alcançar meus objetivos.

(   ) Eu tomo atitudes pelos meus objetivos.

(   ) Eu realizo meus objetivos.

(   ) Eu administro bem meu tempo.

(   ) Eu cumpro minhas tarefas.

(   ) Eu não coloco a culpa em fatores externos.

Se você marcou 3 ou menos para qualquer uma das afirmações acima, essa é a área onde você precisa aprender a aceitar sua responsabilidade pessoal.

  1. Aceite

Existem áreas do seu objetivo para as quais você não está assumindo a responsabilidade. No início a consciência de aceitar a responsabilidade pessoal pode acarretar as seguintes reações:

  • Raiva – “Não é minha culpa! A vida está atribulada e não sobra tempo para meu projeto.”
  • Culpa – “Você tem razão. A culpa é minha. Sou muito desorganizado. Não sou capaz de realizar meu projeto.”
  • Tristeza – “Em todos esses anos não assumi a responsabilidade pela minha vida e desperdicei todo esse tempo. Eu já poderia ter alcançado meus objetivos.”

Saiba que esses sentimentos são temporários. Há uma luz no fim do túnel.

  1. Planeje

É preciso identificar quais crenças impedem você de alcançar seus objetivos. Por exemplo:

  • Você acredita não estar no controle de sua vida?
  • Você acredita que os fatos acontecem aleatoriamente?
  • Você acredita que não é capaz de mudar seus hábitos?
  • Você acredita que será sempre como é hoje?

Desafiar suas crenças sobre o que você pode ou não controlar vai ajudá-lo a aceitar suas responsabilidades pessoais. É verdade que você não pode controlar as circunstâncias, mas você PODE controlar suas ações e pensamentos. E se você pode controlar suas ações e pensamentos, você está no controle de sua vida.

E então? Qual objetivo você tem em mente? O que está fazendo para alcançá-lo? Assuma a responsabilidade pela sua vida e comece agora mesmo!

 

VEJA TAMBÉM:  A SUA ACELERAÇÃO PARA O MERCADO DE TRABALHO: Porque uma especialização pode acelerar sua carreira.

Compartilhe esta notícia:

Precisa de mais informações?

Preencha seus dados que um consultor irá entrar em contato com você

Assine nossa newsletter

Junte-se às mais de 80 mil pessoas que receberam nossas novidade sobre pós-graduação a distância por email.